Esportista paralímpico e dirigente esportivo, Sandro Laina foi capitão da seleção brasileira de futebol de 5 e do CEIBC, time do Instituto Benjamin Constant, o primeiro instituto de cegos nas Américas. Com a seleção do Brasil conquistou duas medalhas de ouro, nos Jogos Paraolímpicos de Atenas (2004) e Beijing (2008).

Entre 2008 e 2016 foi presidente da Confederação Brasileira de Desportes para Deficientes Visuais (CBDV), que coincidiu com os Jogos de Rio 2016. Ainda pela CBDV, teve a possibilidade de conduzir uma gestão voltada para o atleta e para a legalidade, premiada com a menção no Relatório do TCU como a única organização sem apontamentos relevantes. Também trabalha como analista de sistemas no Ministério Público, voltado à acessibilidade e usabilidade de aplicações. Como palestrante, Sandro compartilha com o público os seus sucessos e desafios, tanto no esporte de alto rendimento quanto na gestão de órgãos públicos.