Nascido no Rio Grande do Norte, José Luiz Corrêa da Silva graduou-se na Escola Naval e serviu por diferentes unidades de Fuzileiros Navais ao longo da carreira, na Marinha, na Presidência da República e no Ministério da Defesa. Em 2015, enquanto comandava a Tropa de Reforço na Ilha das Flores (Rio de Janeiro),

em parceria com representantes da Faculdade de História da UERJ, co-fundou o Centro de Memória e o Museu da Imigração, que funciona no mesmo local da primeira Hospedaria de Imigrantes do Brasil (1883-1966). Às margens da Baía da Guanabara, a Ilha das Flores preserva suas belezas naturais e arquitetônicas e é um espaço rico em experiências de configurações sociais e de memórias pouco conhecidas da sociedade em geral. Não por acaso, a sede desse espaço de memória funciona na antiga casa do intérprete da hospedaria, dada a importância dessa atividade, e disponibiliza materiais únicos, além de um conjunto de reflexões sobre a história da imigração. Atualmente, no posto de Contra-Almirante da Reserva da Marinha do Brasil, José Luiz dedica-se à prática ativa da tradução e revisão, bem como ao ensino da tradução em diferentes áreas do conhecimento, com destaque para a tradução e revisão literária.